quinta-feira, 14 de outubro de 2010

AS GERAÇÕES DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Agora que  já conhecemos e até já somos capazes de formular  nossa própria defi nição de EAD, veremos  então as Gerações de EAD e as diferenças da EAD e da Educação Presencial.

O avanço tecnológico possibilitou ainda, o uso de mídias interati vas, que oportunizam um contato em tempo real entre alunos e professores, mesmo que distantes geografi camente. A interati vidade conseguida através dos recursos de multi mídia ocasionou uma revolução há poucas décadas inimagináveis, e é capaz, dependendo do ti po da mídia uti lizada, promover as condições necessárias para um ensino presencial virtual.

Toda essa revolução provocou mudanças estruturais no processo de ensinoaprendizagem, pois a mídia não pode ser vista apenas como um recurso, mas como um instrumento de acesso ao conhecimento. A informação está disponível para todos através da internet, da televisão, de revistas virtuais e de outros meios hoje tão comuns.

É difí cil imaginar que apenas algumas décadas atrás não tí nhamos toda essa tecnologia a nossa disposição. Você conseguiria viver sem ela? Para que possamos entender todo esse processo conversaremos a seguir sobre o contexto histórico da EAD.

Não existe uma data consensual quemarque o início da Educação a distância.O que fi ca evidenciado são diferentes modelos de educação a distância, vinculadoshistoricamente ao desenvolvimento dastecnologias de produção, distribuição e comunicação. Esses modelos correspondemàs gerações da EAD.

Em Educação a Distância denomina-se geração o conjunto de suportes de informação uti lizados para a comunicação entre professores, estudantes, tutores e equipes de apoio.

No quadro abaixo, apresentamos um resumo das cinco gerações da EAD com relação a tecnologia e mídia uti lizada, aos objeti vos e métodos pedagógicos. Acompanhe com atenção observando sua evolução.

Gerações de EAD

Característi ca: 1ª geração – 1880           
Tecnologia mídia uti lizadas: imprensa e correios.
Objeti vos pedagógicos:  atingir alunos desfavorecidos socialmente, especialmente as mulheres.
Metodos pedagógicos: Guias de estudo, auto avaliação, material entregue nas residências.

Característi ca: 2ª geração- 1921
Tecnologia e mídia uti lizadas: Difusão de rádio e TV.
Objeti vos pedagógicos: Apresentação de informações aos alunos, a distância.
Metodos pedagógicos: Programas teletransmiti dos e pacotes didáti cos (todo o material referente ao curso é entregue ao aluno pelos  correios ou pessoalmente).

Característi ca 3ª geração- 1970
Tecnologia e mídia uti lizadas: Universidades Abertas.
Objeti vos pedagógicos: Oferecer ensino de qualidade com custo reduzido para alunos não universitários.
Metodos pedagógicos:Orientação face a face, quando ocorre encontros presenciais.

Característi ca 4ª geração- 1980

Tecnologia e mídia uti lizadas: Teleconfêrencias por áudio, vídeo e computador.
Objeti vos pedagógicos: Direcionado a pessoas que aprendem sozinhas, geralmente estudando em casa.
Metodos pedagógicos:  Interação em tempo real de aluno com aluno e instrutores a distância.

Característi ca 3ª geração- 1970

Tecnologia e mídia uti lizadas: Universidades Abertas.
Objeti vos pedagógicos: Oferecer ensino de qualidade com custo reduzido para alunos não universitários.
Metodos pedagógicos:Orientação face a face, quando ocorre encontros presenciais.


Característi ca 5ª geração- 2000

Tecnologia e mídia uti lizadas: Aulas virtuais baseadas no computador e na internet.
Objeti vos pedagógicos: Alunos planejam, organizam e implementam seus estudos por sim mesmos.
Metodos pedagógicos: Métodos Construti vistas de aprendizado em colaboração.

Fonte: Adaptado de MOORE, M.; KEARSLEY, G. 2008.

Agora apresentamos a evolução histórica das gerações da EAD relacionando as formas de comunicação, a tutoria e a interati vidade.


Gerações de EAD

Característi ca: 1ª geração – 1880           
Formas de Comunicação: Correios e correspondência.
Tutoria:  Instrução por correspondência

Interatividade:Aluno/material didático escrito.


Característi ca: 2ª geração – 1921          

Formas de Comunicação:Rádio, TV e outros recursos didáti cos, como: caderno didáti co, aposti las, fita K-7.

Tutoria: Atendimento esporádico, dependendo de contatos telefônicos, quando possível.

Interatividade:Pouca ou nenhuma interação professor/aluno.

Característi ca: 3ª geração – 1970          

Formas de Comunicação:Integração áudio e vídeo e correspondência.
Tutoria: Suporte e orientação ao aluno. Discussão em grupo de estudo local e uso de laboratórios da universidade nas férias. 
Interatividade:Guia de estudo impresso, orientação por correspondência, transmissão por rádio
e TV, Audioteipes gravados, conferências por telefone, kits para experiências em casa e biblioteca local.

Característi ca: 4ª geração – 1980          

Formas de Comunicação:Recepção de lições veiculadas por rádio ou televisão e audioconferência. 
Tutoria: Atendimento Síncrono e Assíncrono, dependendo de contatos eletrônicos.
Interatividade: Comunicação síncrona e assíncrona com o tutor, professor e colegas.

Característi ca: 5ª geração – 2000         

Formas de Comunicação: Síncrona e assíncrona.
Tutoria: Atendimento regular por um tutor, em determinado local e horário.
Interatividade: Interação em tempo real ou não, com o professor do curso e com os colegas de curso.

 Fonte: Adaptado de MOORE, M.; KEARSLEY, G. 2008.

Numa proposta de educação fl exível os conceitos de geração de EAD ultrapassam a dimensão tecnológica, pois o acesso à tecnologia ocorre de forma gradati va e desigual em diferentes cenários e como o foco é a preocupação com o aluno, podemos ter num mesmo curso, insti tuição ou país, várias gerações de EAD, em contextos diferenciados, arti culados no desenvolvimento do processo ensinoaprendizagem.
Você sabe o que signifi ca a comunicacao síncrona e assíncrona?

COMUNICACAO SÍNCRONA
Aquela que permite a comunicação entre duas ou mais pessoas em tempo real. Neste caso, as pessoas precisam estar conectadas de alguma forma. Exemplos: no chat, no telefone, na video conferência.

COMUNICACAO ASSÍNCRONA
Permite o debate de temas, com a inclusão de opiniões em qualquer tempo, não sendo necessário que os alunos estejam conectados simultaneamente,
como na comunicação síncrona. Como exemplo, podemos citar correspondência, e-mail, aulas gravadas etc.

A EAD apresenta algumas característi cas disti ntas da educação presencial. Para ampliar seu entendimento, mencionamos a seguir algumas vantagens da Educação à distância adaptadas de Garcia Areti o (1996):

• Eliminação ou redução das barreiras de acesso aos cursos ou níveis de estudo;
• Diversifi cação e ampliação na oferta de cursos;
• Oportunidade de formação adaptada às exigências atuais, as pessoas que não puderam freqüentar a escola tradicional;
• Permanência do aluno em seu ambiente profi ssional, cultural e familiar; 

O programa de ensino é realizado onde o aluno se encontra, ou seja, em casa ou no trabalho, e não exige que ele se desloque até o local onde está situada a escola; Abre oportunidade para as pessoas estudarem, independentes do local onde fi ca a residência, em áreas rurais e/ou de difí cil acesso. 

Atende ainda pessoas que poderiam estar impossibilitadas de assisti r a aulas por razões de trabalho, família ou outros. Educação a distância é, portanto, uma grande contribuição ao oferecimento da igualdade de oportunidades; 

Por estudar no local onde reside o aluno pode balancear o estudo com o seu trabalho, unindo a teoria à práti ca. Torna a aprendizagem mais signifi cati va e interessante, porque ocorre em um contexto da vida real e a moti vação tende a ser maior;

• O aluno é o centro do processo e o sujeito ati vo de sua formação, onde é respeitado o seu ritmo de aprender; 

O aluno adquire condições, por opção de se tornar um agente ati vo durante sua vida acadêmica desenvolvendo a iniciati va, ati tudes, interesses, valores e hábitos educati vos;

• Conteúdos instrucionais elaborados por especialistas e a uti lização de recursosda multi  mídia; Existe uma divisão de trabalho entre aqueles que elaboram
materiais e aqueles que ajudam os alunos a uti lizá-los. O estudo torna-se muito objeti vo e a aprendizagem, muito mais efi ciente;

• Comunicação bidirecional freqüente, garanti ndo uma aprendizagem dinâmica e
inovadora;

Como os alunos estão separados dos docentes, uti liza-se a comunicação por meio do manual do aluno, do caderno didáti co, internet, 0800 e teleconferências, que são completados pela orientação dos tutores de forma presencial.

• Redução de custos em relação aos sistemas presenciais de ensino, ao eliminar pequenos grupos, ao evitar gastos de locomoção de alunos, ao evitar o abandono do local de trabalho para o tempo extra de formação, ao permiti r a economia em escala que supera os altos custos iniciais.


Resumindo...

A evolução tecnológica da qual a EAD faz parte pode ser dividida em fases cronológicas. A primeira, na década de 1960, foi chamada de geração textual e uti lizou somente textos impressos enviados pelos correios; a segunda ocorreu entre as décadas de 1960 e 1980 e foi chamada de geração analógica, uti lizando como suporte textos impressos complementados por  recursos tecnológicos audiovisuais; a terceira e, atual, é a geração digital, que uti liza o suporte de recursos tecnológicos modernos, tais como as tecnologias de informação e comunicação e de fácil acesso às grandes redes de computadores, bem como à internet.

• As formas de ensinar e estudar a distância foram se modifi cando ao longo dessas gerações, e as tecnologias educacionais usadas podem ser divididas em independentes (muito uti lizadas na primeira geração de EAD) e dependentes.

• É um processo de ensino-aprendizagem mediati zado pelo livro didáti co, meios tecnológicos, professor conferencista, professor web, tutor presencial e a distância, além de ati vidades, que suprem à ausência fí sica do professor em tempo integral;

• A separação fí sica do professor e do aluno, não exclui o contato direto dos alunos entre si ou do aluno com os profi ssionais que vão auxiliá-lo no processo de aprendizagem dentre eles, o tutor presencial, o tutor à distância e a coordenação de cursos;

Fonte: informações retiradas de apostilha de serviços Públicos da UFPR.

Nenhum comentário:

Postar um comentário